São Cristóvão

 

Por ser um dos Santos mais antigos existem poucas informações disponíveis sobre a vida de São Cristóvão, Santos que se popularizou na Igreja Católica durante a idade média. É o padroeiro dos motoristas e protetor dos viajantes.

Muito venerado em países como Grécia, Espanha e Cuba, sabe-se que ele foi um Mártir. Foi executado por volta do ano 250, durante a perseguição promovida pelo imperador romano Décio. Nunca renunciou sua em Jesus Cristo, a quem procurou servir de todo o coração.

 

 

História de São Cristóvão

Nascido no século III seu verdadeiro nome era Reprobus, porém só mais tarde ficaria conhecido como Cristóvão. Conforme ele foi crescendo e se tornando adulto, foi se destacando por conta de seu tamanho e de sua força, a ponto de se tornar invencível. Era um guerreiro, pertencente a uma grosseira tribo.

 

Reprobus sentia um enorme desejo de servir a alguém... Alguém que fosse mais forte que todos governantes de sua época. Ao sair em busca desse objetivo, encontrou um rei com essa característica, e desde então passou a servi-lo. Um dia porem, em uma festa onde muitos músicos tocavam canções para o rei, algumas das letras dessas canções faziam citações ao demônio. Sempre que o rei ouvia o nome do próprio, fazia o sinal da Cruz. Reprobus, intrigado foi perguntar ao rei o porquê de fazer aquele gesto. Ele disse que o sinal servia como uma proteção contra todo o mal ou coisas negativas vindas daquela figura.

 

Depois desse ocorrido, vendo que o demônio era mais poderoso que o rei, ele decidiu então que iria servi-lo.

 

Após abandonar seu posto, ele saiu em busca do demônio e quando finalmente o encontrou se tornou seu servo. Certo vez, enquanto os dois caminhavam juntos por uma estrada, passaram próximos de uma Cruz, o demônio então assustado, ao avistá-la, procurou desviar de sua direção. Ao perceber essa atitude, Reprobus o questionou. Ele explicou que a Cruz era o sinal de um homem que havia vindo a terra, para trazer a salvação a todos... Então sempre quando via aquela imagem, ficava apavorado e fugia dela.

 

A partir daí, Reprobus percebeu que havia alguém mais poderoso que o demônio, e decidiu ir à sua procura com intuito de servir o novo mestre. Nesse percurso, conheceu um eremita que o introduziu na fé cristã. Ele foi batizado. Perguntou ao velho homem como poderia encontrar Jesus; o eremita, disse que ele deveria orar e jejuar, contudo, ele disse que não seria possível. O eremita disse então a Reprobus que, para servir a Jesus, ele deveria ficar próximo a um rio que havia ali perto, e ajudar as pessoas que precisassem atravessar para a outra margem.

 

Todos os dias então ele ficava à beira do rio, para ajudar as pessoas que precisassem atravessá-lo. Certa noite, ouviu a voz de uma criança, que o chamou pedindo ajuda para passar para outro lado da margem. Ele colocou o menino sobre os seus ombros, e enquanto atravessava o rio passou a sentir um peso muito grande, a ponto de ele sentir medo de se afogar. Quando eles chegaram ao outro lado do rio, Reprobus comentou com o menino sobre seu peso... A criança então revelou que era o próprio Jesus, a quem ele acabara de servir. O Menino Jesus ordenou que ele colocasse seu cajado no chão próximo a sua casa, pois no dia seguinte ali nasceria frutas e flores.

 

E foi por causa desse episódio, que Reprobus ficou com o título de São Cristóvão como conhecemos hoje. Cristóvão que significa aquele que carrega Cristo.

 

Milagre do Cajado de São Cristóvão 

Após esse fato Cristóvão foi para Lícia aonde deveria encontrar com outros cristãos, que estavam presos. Ao chegar nesse lugar ele foi descoberto e acabou sofrendo agressões daqueles que o perseguiam e tentavam contra sua vida. Ele invocando o nome de Jesus, colocou seu cajado no chão, e suplicou para que o milagre das flores e dos frutos se repetisse. E foi o que aconteceu, diante de uma multidão de 8 mil pessoas.

 

Depois disso ele foi levado perante o rei, para que renunciasse sua fé e deixasse de acreditar em Jesus. O rei tentou o convencê-lo de todas as formas, contudo, acabou sendo em vão. Sua fé e suas convicções eram muito fortes, o rei então mandou executá-lo. São Cristóvão acabou sendo decapitado.

 

São Cristóvão é considerado o padroeiro dos motoristas, dos peregrinos, viajantes, marinheiros e muito reverenciado também pelos atletas. É considerado um dos “Catorze Santos Auxiliares”, invocados para se curar de doenças particulares: invocado contra a peste bubônica, bem como perigos e dificuldades durante viagens.

  

O dia e a festa de São Cristóvão é celebrado no dia 25 de julho.


Novidades por E-mail